Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

11.01.19

Quer reparar o seu painel solar gratuitamente?

Rita (porque minimalistas há muitas)

Olá queridos leitores!

 

Mais uma vez, obrigada por estarem aqui. Esta publicação foge um pouco ao que estão habituados a ler aqui no blog, mas é por uma boa causa. Se o vosso painel tem mais de dez anos - idealmente quinze, esta é a vossa oportunidade de o reparar. 

 

transferir.jpg

 

Acontece que os painéis solares avariam com muita, muita, muita facilidade. Desculpem empresas que comercializam este tipo de produto, mas é a verdade. Às vezes até na própria montagem se danificam, e são danos que não são percetíveis a olho nu. Há uns meses estive na Universidade do Chipre, onde estudam precisamente este tipo de situações. Já existe equipamento que nos permite saber se os nossos painéis estão danificados ou não. 

 

Se está desconfiado que o seu painel não esteja a produzir tanto como nos velhos tempos, chegou a hora. A página "aberto até de madrugada" revela que o "Projeto GRECO repara gratuitamente painéis solares antigos em Portugal". Trata-se de um projeto em parceria com a Universidade de Évora, cujo objetivo passa por analisar o envelhecimento dos painéis instalados idealmente há 15 anos. Para mais informações, acedam a esta página

10.01.19

A App que nos ajuda a perder o vício do smartphone

Rita (porque minimalistas há muitas)

Olá malta!

 

Deixo-vos aqui uma app interessante e a qual tenho andado a usar há uns dias para testar e falar sobre ela aqui no blog. Chama-se SPACE e adverte para o tempo que passamos ao telemóvel. Seja em redes sociais, em chamadas ou até no número de desbloqueios de tela. 

 

1.PNG

 

O nome da página diz tudo, findyourphonelifebalance.com. Qualquer coisa como "encontra o teu equilíbrio no uso do telefone".

 

O utilizador só tem de responder a umas perguntas para saber para que tipo de atividades o telemóvel é usado. O meu resultado foi "Social Sticky Mitt", e a verdade é que uso o telemóvel para chamadas, mensagens e entretenimento em situações de espera ou no wc.  Uso maioritariamente redes sociais como Pinterest, Instagram-que-por-sinal-cada-vez-gosto-menos-e-acho-que-vai-durar-menos-tempo-em-voga-do-que-os-tempos-de-ouro-do-facebook-na-altura-do-farmville; Facebook para dois ou três grupos que ainda insistem em usar esta plataforma e que preciso mesmo de consultar, whatsapp, cartão continente e um ou dois jogos. 

 

Então, para o meu perfil tenho 1,5h de uso permitido por dia e 30 desbloqueios, conforme a imagem em baixo. Atenção que a app não bloqueia o uso do telemóvel, apenas avisa que já estamos a ultrapassar o limite e pergunta se queremos mesmo desbloquear o telemóvel. Não faz mais do que isto. 

 

Screenshot_20190110-095543.png

 

O meu histórico:

 

Screenshot_20190110-093455.png

Depende muito da quantidade de chamadas que tenha de fazer ao longo do dia de trabalho, e a maioria dos desbloqueios reflete mesmo isso. Ontem, confesso que passei grande parte do tempo à noite a ver o canal "Me Poupe" no youtube que tanto adoro. Dêem uma vista de olhos que vale a pena. Educação financeira pessoal para iniciantes e para quem gosta de poupar ao cêntimo. 

 

Mais uma vez, este não é um post patrocinado. Como sabem, advertising sucks

 

08.01.19

minimalismos da semana #14

Rita (porque minimalistas há muitas)

Ser autêntico/a:

 

"Em 2019, deixe de tentar ser quem não é para agradar aos outros, tenha coragem e mostre as suas verdadeiras cores. Faça o que gosta e junte-se a pessoas com gostos semelhantes aos seus! “Se mostrar quem realmente sou, vou perder os meus amigos…” É melhor quantidade ou qualidade? O que importa é saber que tem amigos que realmente o apoiam, que o aceitam como é e que estão lá para si quando precisa, e só vai encontrar estas pessoas depois de mostrar quem realmente é."

 

Em TheUniPlanet.com, "15 ideias de resoluções para 2019"

07.01.19

Viver com simplicidade

Rita (porque minimalistas há muitas)

Olá malta!

 

Já não escrevo há algum tempo, é verdade. Decidi fazer uma pausa e "retrospectivar" sobre tudo o que se passa à minha volta nesta altura do ano, ou dos anos. De vez em quando gosto de fazer isto, afastar-me um bocado e concentrar-me nas minhas prioridades e estilo de vida. 

 

Viver com simplicidade. É isto que eu quero para mim e para a sociedade, não fosse esta uma das mais variadas mensagens que o Papa Francisco tem vindo a espalhar. Confesso-vos que apesar de ser cristã - porque assim me batizaram - não sou praticante.

 

Não sou praticante, mas gosto de ouvir o homem. Ele sabe do que fala, é sábio e cheio de experiência no que diz respeito à natureza humana. Tem de se manter atualizado.  Como o Portas, mas de uma forma menos quantitativa, estão a perceber?

 

Sorry about thatAnyway, passámos uma época anual de muito consumismo e de novas realizações pessoais, pelo que é tempo de pensarmos nas nossas atitudes perante o universo e no nosso modo de estar e de viver, tendo em conta a nossa pegada ecológica.

 

Todos os dias somos bombardeados com notícias sobre os mais variados temas direta ou indiretamente ligados ao consumismo. Desde a redução do plástico ao aquecimento global. Vocês sabem que não é tudo treta, não sabem? Digam-me que sim. É tudo verdade, está a acontecer rapidamente e pode não afetar-vos a vós mas certamente que irá afetar os vossos filhos. 

 

Tenho quatro desafios para vocês para 2019.

1. As perguntas:

 

Peguem em cada objeto que estão prestes a comprar e façam estas quatro perguntas:

 

- Preciso mesmo disto?

- Tenho alguma coisa em casa que faz a mesma coisa?

- Isto serve mais do que 2 propósitos diferentes?

- Consigo arranjar em segunda mão?

 

 

2.O tempo de espera:

 

Se o dito objeto custa mais do que 20€ e estiver a mais de 20 minutos de distância da vossa casa, esperem o número de dias correspondente ao preço. Custa 30€? Esperem um mês. Custa 300€? Esperem um ano. Se acharem muito radical, façam as vossas próprias regras e definam um intervalo de tempo que achem que se adequa às vossas necessidades. Nota: Comprar casa ou bens essenciais não conta, ok? 

 

3. O destralhe:

 

Ai como é bom destralhar e dar um novo propósito às coisas que não usamos! Evitem a todo o custo deitar coisas fora, porque já sabemos como funcionam os aterros certo? Ao longo do ano tentem destralhar um objeto por dia em vossa casa. E para deixar as coisas ainda mais interessantes: Que tal descartar/reutilizar/doar um objeto cada vez que entra algo novo em casa?  

 

4. Reduzir o consumo de carne:

 

Esta resolução para 2019 está na moda, e não podia deixar de colocar aqui o desafio. Que tal fazer duas ou três refeições por semana sem carne?

 

Parece-bos vem?

 

Um bom ano a todos!

Divirtam-se, sejam felizes e aconcheguem-se que está frio!

22.11.18

O melhor presente de Natal que vi (até) hoje

Rita (porque minimalistas há muitas)

 Olá malta! 

 

Confesso que ia fazer disto um "minimalismo da semana". Mas possa... é tão grande e tão maravilhoso que não cabe lá.

 

Alguém publicou isto no nosso grupo do facebook "Journey to Zero-Waste":

1.PNG

"Olá a todos! Quero dar ao meu marido algo grande para o Natal para mostrar o quanto significa para mim, bem como algo que é zero desperdício, vi esta ideia e gostei muito! Mas preciso de toda a vossa ajuda! Se você pudesse publicar uma foto de uma nota que diz:

 
Michael,
O amor de Andy por você cresceu tanto que atingiu * a cidade onde você mora *
 
Pontos de bónus se você estiver fora dos EUA! Por favor, ajude-me a surpreender o meu marido com este presente sentimental zero de resíduos! Eu reciclei a minha nota usando-a na minha lareira - e subsequentemente destruindo as evidências."
 
Digam lá... Não é o melhor presente de todos os tempos? Caramba, sabem que eu não fico indiferente a estas coisas!
 

IMG_20181122_092316.jpg

 

[Aproveito para usar esta publicação no Desafio da Escrita - Dia 31 - Amor, que de certeza que não faço melhor do que isto ]