Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

20.09.18

As minhas 206 peças de roupa e calçado.

Rita (porque minimalistas há muitas)

Há sempre aqueles dias em que pensamos que não temos roupa para vestir. Quem não se identifica com isto? 

 

Um belo dia de adolescência fui ter com a minha mãe e disse-lhe que não tinha roupa para vestir. "Como? Não pode. Vem comigo." - respondeu ela. Pois lá fomos. E afinal tinha. Sabem como é, tudo revoltado e esquecido no fundo do armário. 

 

Nos últimos dias tenho tido a mesma sensação e decidi seguir o meu instinto.

É verdade. Fiz um inventário da minha roupa.

 

Já tinha "destralhado" o armário ao mudar de casa há cerca de meio ano. Se agora tenho 200 peças, eu digo-vos - não as contei, mas tinha garantidamente umas 300 ou 400.

 

Então, ao ter a minha sensação de armário vazio, fui contar a minha roupa e calçado hoje ao fim da tarde. Mal pude esperar para vos contar a minha experiência! Coloquei tudo o que pude em cima da cama. Depois fui buscar a roupa de inverno e calçado - já não coube, obviamente. 

IMG_20180920_185042.jpg

IMG_20180920_185925.jpg

 

Digo-vos que fiquei assustada! Assim de repente pareceu-me muita coisa e deu muito trabalho a contar . Mas pensando bem, até nem é. Apenas achei o inventário mais abusivo na quantidade de calçado e roupa interior. O processo foi até divertido e libertador. Ao fazê-lo, reduzi de 218 para 206 peças - uma diminuição de cerca de 6%. Sim, eu faço contas

 

Eu pensava que tinha pouca coisa, mas este número assustou-me um bocadinho no início. Gostava de um dia poder abraçar o desafio do Projeto 333 da Courtney Carver - que passa por usar 33 peças ou menos (incluindo calçado e acessórios - que eu não contabilizei) durante 3 meses. Deixo-vos aqui um vídeo em inglês e outro em português. Foram os primeiros que encontrei. 33 peças, minha gente! É muito pouco. E o mais engraçado é que a Courtney testou o desafio em ambiente profissional e social - ninguém deu conta. Eu não dou conta das coisas que as pessoas usam. E vocês?

 

A minha lista - Não me levem a mal, sou uma mulher de contas :

Casacos - 6 (incluindo 4 de meia estação, 1 de inverno e outro para a neve);

Blusas, camisas e t-shirts - 31 (incluindo artigos de meia estação, tops neutros interiores e coisas que tenho arrumadas de parte - na esperança que a minha perda de peso continue e para não precisar de comprar daqui a uns meses).

Camisolas de inverno - 7

Calças - 13 (6 que uso normalmente - e que já mal me servem (pela positiva), 5 que tenho de arranjar (como fiz neste post) e 2 à espera da perda de peso - se calhar já me servem, hei-de experimentar)

Roupa de andar por casa e caminhadas - 14 (7 calças/leggings e 7 t-shirts/camisolas).

Pijamas - 8 (2 de verão e 6 de inverno - Whaaat? Why? - Don't know)

Roupa interior - 101 (101!  desde meias de inverno, de vidro e de sapatilha - sim, chamo-lhes meias de sapatilha - a cuecas, soutiens normais e desportivos - é completamente abusivo. Por outro lado vou andar 2 anos sem comprar roupa interior. Ou mais. Não me importo muito. Não ocupa grande espaço )

Calçado - 17 pares (6 p. de sapatilhas - adoro e ando quase sempre com elas; sapatos finos/de gala, sandálias, chinelos, sabrinas e botas de inverno) - Nota: os que vêem na foto são mais, porque me livrei de 6 pares que já não usava - a meu ver, o nº 17 é um bocadinho excessivo ainda. Quero muito reduzir para a ordem dos 5 - 10, mas só quando se estragarem.)

Específicos/Sazonais - 9 (desde o bikini, ao meu fato e vestidos de cerimónia (são só 3), robe de inverno e gorros - cachecóis e tapa-orelhas).

 

E afinal? Tenho ou não tenho roupa? Claro que tenho! Não vou comprar tão cedo e muito menos agora que vamos mudar de estação. Desafio-vos a fazerem o inventário da vossa roupa. Não tenham medo. Vão encontrar coisas que provavelmente não vêem há anos e que até achavam que nem tinham. O que acham, é muito?

 

 

12 comentários

Comentar post