Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

09.11.18

Fecha-se uma porta...

Rita (porque minimalistas há muitas)

Abre-se outra. Ou não? Nunca gostei muito da versão da janela. Dá muito trabalho para saltar, e quem me conhece sabe que nunca fui grande ginasta. Para mim, quando se fecha uma porta, abrem-se até duas ou três. Porquê? Porque sempre fui muito otimista. E com o otimismo vêm os resultados. Não duvido! Nunca viram o "The Secret"? Então vejam ou leiam

 

architecture-door-entrance-277552.jpg

"Mas para que raio vem esta agora falar-nos de otimismo e resultados?"

 

1. Porque tenho de terminar o desafio da escrita que não sou pessoa de desistir facilmente - Para além disso, o facto de estar a levar o meu tempo entre cada publicação está a torná-las melhores - mais meaningful - ou significativas. 

 

2. Porque tem tudo a ver com este blog, que já me abriu dezenas de portas desde que o criei. Não em termos de publicidade, porque como todos nós sabemos - Advertising sucks (a publicidade não presta - e eu não estou para isso) - mas sim em relação aos temas que vamos discutindo e à pesquisa que foi surgindo ao longo do tempo.

 

3. A tomada de decisões faz parte de nós. Define-nos. Acredito piamente que somos nós que traçamos o nosso destino, não me venham cá com coisas. - "Estudasses!" - E com as decisões fecham-se e abrem-se portas. Desde a camisola que vestimos de manhã à mudança de emprego no dia seguinte. 

 

4. Porque não é de medo nem de pessimismo que este planeta vive. Há tempo para tudo e todos temos os nossos maus dias, mas a "cada minuto que passas a autodestrir-te, são 60 segundos que nunca irás recuperar". A escolha é tua. 

 

5. Posso ter tido muita sorte na minha vida, mas o otimismo levou-me mais longe. Nasci no cantinho do céu - no interior de Portugal. Pode não se passar cá grande coisa, mas também não se passa mal. Ninguém se mete comigo, sempre tive o suficiente, tenho ótimas pessoas à minha volta e comida na mesa. Tenho aquecimento, roupa quentinha e muita saúde. - Mas também não dura para sempre se não lutarmos. Quantas vezes ouvimos falar de pessoas "que se estragaram"? Compreendem o que quero dizer?

 

Vamos lá lutar pelo que queremos! Lutar pela nossa felicidade, que mais ninguém o faz por nós. 

2 comentários

Comentar post