Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

14.05.18

Quando nos apercebemos que somos realmente muito felizes.

Rita (porque minimalistas há muitas)

Ter a capacidade de nos apercebermos que somos felizes naquele momento exato, é uma benção. Às vezes dou por mim a abstrair-me de uma situação como se estivesse a sair do meu próprio corpo e a apreciar de fora. Penso cá para mim "bolas, esta é mais uma que podes adicionar ao teu portfólio da felicidade". Não vos acontece?

2018-05-05 10.38.11.jpg

Há uns anos, (depois da adolescência) quando me apercebi de que até então e na realidade tinha tido uma vida feliz com tudo o que preciso, comecei a apreciar o que realmente importava. Comecei a aperceber-me de que na verdade, podia escolher os verdadeiros amigos ao invés de me dar com todos e de me sujeitar aos dramatismos nacionais da sociedade só porque estavam ao meu alcance (diga-se em ambiente de escola e universidade).

Comecei a ouvir a natureza e o chamamento de algo que poderá desaparecer na próxima geração, se esta não conseguir resolver os problemas que nós criámos. Comecei a ouvir os meus avós com toda a atenção e apercebi-me que, de facto, nunca eles se chatearam comigo nem eu com eles - e quando falo de chatices, falo de qualquer tipo e pormenor - nunca! Comecei a dar valor a mim mesma e a escolher as pessoas que me fazem bem, livrando-me de toda a toxicidade que adorava espezinhar-me e empurrar-me para o meu lado mais tenebroso.

Por isso te peço, sociedade. Larga os facebooks e instagrams da vida e apercebe-te de que a felicidade está em todo o lado, basta estares atenta.  

4 comentários

Comentar post