Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

01.08.19

O minimalismo e o mundo digital.

Rita (porque minimalistas há muitas)

Olá malta.

Hoje quero falar-vos sobre o mundo digital e a forma como o inserimos no nosso minimalismo. É nosso, porque como já sabem, cada um vive o minimalismo como quer, com as suas próprias "regras" e guidelines.

Ora, quem está atento às suas atitudes diárias acaba por se aperceber da sua atividade digital e do tempo que passa a olhar para um ecrã. Seja ele uma TV, um telemóvel, um monitor de pc ou um relógio inteligente. Eu costumo estar alerta para este tipo de coisas e sei quando devo parar e passar para outra. Há coisas das quais já desisti, como por exemplo o facebook e o instagram.

Há uns tempos, neste post, disse que para além das redes sociais, ia deixar de assistir a conteúdo no youtube, TV, Netlfix e em todo o tipo de streams. Eh pá, eu experimentei. Cancelei o Netflix, do qual não me arrependo. Reduzi as minhas subscrições no Youtube de mais de 200 para 38.

Mas há coisas que não vale a pena levar ao extremo, e apesar de ter reduzido o meu tempo de TV e afins em 80%, ainda há coisas que vou vendo, como por exemplo:

- os Podcasts dos The Minimalists (que por acaso são muito melhores do que qualquer livro que escreveram, não caiam na cantiga),

- os sketchs da Porta dos Fundos, 

- Travel and Share (um casal que viaja de autocaravana, e que só representam o meu sonho de vida, por favor não digam nada ao namorado),

- O Talkshow de Tom Bilyeu,

- FULL audiobooks for everyone (agora ando a ouvir o Conde de Monte Cristo... Oh que loucura. Todos os dias tenho um encontro com ele.   O namorado já nem liga), 

- TEDx Talks, Refúgio Mental, Amy Landino, Bumba na Fofinha, Weird History, Pedro Andersson - Contas Poupança, - Cactus TV, entre outros.

Quanto às aplicações no telemóvel, também reduziram em cerca de 70%, mas há coisas que não dispenso, como o bloco de notas, o booking, a do banco, cineplace Tkt (adoro cinema, vou uma vez por mês, mais ou menos), google maps, MBWay, Spotify, Whatsapp (possa, também era melhor - se não tenho facebook nem instagram, ao menos que me perca nos grupos infindáveis de pessoas  e Tody. A Tody é, nada mais nada menos, do que a melhor aplicação digital para quem gosta de manter uma rotina de limpeza por casa. É a MELHOR. Experimentem. E garanto-vos que já experimentei muitas. Se há coisa em que não sou minimalista é nas minhas listas de limpeza doméstica. Manter o plano é que já é mais complicado, mas vou fazendo os possíveis. 

 Isto tudo para vos dizer o quê?? 

Ah, já sei. Para vos dizer que o minimalismo não é ter menos do que 100 objetos nem viver numa casa sem água de rede nem luz. Tudo tem o seu lugar e cada um vive como quer. O minimalismo trata-se de um estilo no qual se simplificam vidas e onde menos é mais. No qual estamos mais alerta para o que se passa à nossa volta e não nos deixamos levar pelos padrões da sociedade nem estamos sempre a par das 300 milhões de novidades que acontecem todos os santos dias, sejam elas tendências de moda, tecnologia ou promoções desnecessárias nos supermercados. 

A tecnologia principalmente, é coisa que me irrita solenemente. Detesto ver grupos de pessoas em locais públicos a olhar para os telemóveis sem falarem uns com os outros - ao ponto de haver sítios sem wifi para que isso não aconteça.

Uma das minhas atividades favoritas é deixar o telemóvel em casa quando sei que vou estar ao pé de uma ou duas pessoas entre as 5 que me costumam contactar através do telemóvel. Há coisas que não o dispensam, obviamente. Mas eu não tenho filhos que se possam magoar na escola nem tenho um trabalho onde ocorram emergências 24 horas por dia. 

E por isso, deixo-vos aqui dois desafios.

Não têm filhos? Não têm um trabalho que precise de vocês fora do horário laboral? Não têm familiares que precisam de cuidados emergentes? Vão tomar um café com amigos?

1. ENTÃO DEIXEM O TELEMÓVEL EM CASA.

Uma ou duas horas não fazem mal a ninguém, e se for preciso avisem os vossos com antecedência. "Olha vou estar com a Lisete e não levo o telemóvel, qualquer coisa já sabes". Ou "vou fazer uma caminhada a tal sítio, se não aparecer dentro de 3 horas chama alguém". É libertador. Garanto-vos.

Fora isto, um bom fim de semana a todos e...

2. Experimentem passar o próximo sábado sem olhar para um ecrã.

 

10.01.19

A App que nos ajuda a perder o vício do smartphone

Rita (porque minimalistas há muitas)

Olá malta!

 

Deixo-vos aqui uma app interessante e a qual tenho andado a usar há uns dias para testar e falar sobre ela aqui no blog. Chama-se SPACE e adverte para o tempo que passamos ao telemóvel. Seja em redes sociais, em chamadas ou até no número de desbloqueios de tela. 

 

1.PNG

 

O nome da página diz tudo, findyourphonelifebalance.com. Qualquer coisa como "encontra o teu equilíbrio no uso do telefone".

 

O utilizador só tem de responder a umas perguntas para saber para que tipo de atividades o telemóvel é usado. O meu resultado foi "Social Sticky Mitt", e a verdade é que uso o telemóvel para chamadas, mensagens e entretenimento em situações de espera ou no wc.  Uso maioritariamente redes sociais como Pinterest, Instagram-que-por-sinal-cada-vez-gosto-menos-e-acho-que-vai-durar-menos-tempo-em-voga-do-que-os-tempos-de-ouro-do-facebook-na-altura-do-farmville; Facebook para dois ou três grupos que ainda insistem em usar esta plataforma e que preciso mesmo de consultar, whatsapp, cartão continente e um ou dois jogos. 

 

Então, para o meu perfil tenho 1,5h de uso permitido por dia e 30 desbloqueios, conforme a imagem em baixo. Atenção que a app não bloqueia o uso do telemóvel, apenas avisa que já estamos a ultrapassar o limite e pergunta se queremos mesmo desbloquear o telemóvel. Não faz mais do que isto. 

 

Screenshot_20190110-095543.png

 

O meu histórico:

 

Screenshot_20190110-093455.png

Depende muito da quantidade de chamadas que tenha de fazer ao longo do dia de trabalho, e a maioria dos desbloqueios reflete mesmo isso. Ontem, confesso que passei grande parte do tempo à noite a ver o canal "Me Poupe" no youtube que tanto adoro. Dêem uma vista de olhos que vale a pena. Educação financeira pessoal para iniciantes e para quem gosta de poupar ao cêntimo. 

 

Mais uma vez, este não é um post patrocinado. Como sabem, advertising sucks