Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

Rumo ao Minimalismo

A minha viagem ao minimalismo, desperdício zero e vegetarianismo - Estou quase, quase lá!

29.10.18

Um pedido de desculpa com desabafos pelo meio

Rita (porque minimalistas há muitas)

Minha boa gente. Bem sei que não tenho aparecido muito por aqui, e desculpem-me. Há coisas que não conseguimos controlar, e as que controlamos, por vezes fogem.

 

IMG_20181013_130717.jpg

 

Há pouco tempo, uma amiga disse-me que me meto em muitos projetos ao mesmo tempo e cada vez mais me apercebo disto. Eles são quadros enormes de ponto cruz, workshops de costura, tese de doutoramento para escrever, artigos para escrever, publicações pendentes no blog -dos quais um desafio de escrita e uma série de temas que deixei pendurados para trás, viagens e passeios programados, jogos de futsal (sou adepta fanática - assumo-vos agora em primeira mão, que quase ninguém sabe) e agora - decidi completar a minha árvore genealógica e procurar os meus antepassados.

 

Estou já a pensar em fazer uma nova licenciatura, a programar as minhas próximas leituras, a pensar nas minhas receitas caseiras de detergentes e cosméticos e a trabalhar para pagar a casa em metade do tempo.

 

IMG_20181029_005645.jpg

Isto do minimalismo tem que se lhe diga... arranjei espaço para mais coisas muito mais importantes para a minha vida, eventos e saídas mas arranjei outras tantas para ocupar o meu tempo. Não posso estar parada, a minha mente tem de estar em constante desenvolvimento e sempre a funcionar. Mas em contrapartida, tenho sentido falta da meditação e das minhas manhãs milagrosas. Tenho sentido falta dos blogs que acompanho aqui e não tenho tido tempo para as minhas leituras diárias. 

 

Acho que sim, efetivamente a minha amiga tem toda a razão, e não sei como parar. A vida é tão curta. Acontecem-nos coisas levadas do diabo a qualquer momento e num piscar de olhos podemos perder qualquer capacidade para fazer o que quer que seja de nossa vontade.

 

 

Não quero deixar de explorar o mundo, nem de abdicar dos meus amigos e familiares. Não quero perder o tempo com coisas fúteis mas também não tenho conseguido encontrar um meio termo nem manter a minha balança equilibrada - não fosse este o meu signo. 

 

E vocês, sentem-se "atulhados" de coisas - coisas que surgem por vossa própria recriação ou precisam de um empurrãozinho para se atirarem de cabeça para alguma coisa? Digo-vos uma coisa - o ser humano está "programado" para se adaptar a qualquer situação e a usufruir de qualquer recurso para conseguir o que quer, daí o estado de esgotamento do nosso planeta e da exaustão de recursos. Cada um de nós consegue fazer tudo ou nada, de acordo com os nossos princípios e vontades. Se há sonhos por aí, não desistam. Mas também não se metam em tudo, como eu. Pode correr mal 😂 

2 comentários

Comentar post